Há 10 anos, o torcedor brasileiro sabia com certeza em quais canais poderia ver os campeonatos de futebol na TV daqui e da Europa, de graça, pagando canais por assinatura ou até gastando uma grana absurda em pacotes de PPV. Uma década depois, com muito mais tecnologia, não sabemos sequer se poderemos ver o próximo jogo do nosso time no Brasileirão de maneira legalizada, oficial, nem pagando.

A bagunça que virou o futebol na TV em 2020 é resultado de uma série de atitudes de clubes, dirigentes, empresas e do mercado nesse período. No Brasileirão, jogos que envolvem o Athletico Paranaense ficam sem transmissão alguma porque o time não vendeu PPV para o Grupo Globo.

INSCREVA-SE EM NOSSO NOVO CANAL NO YOUTUBE

Na Libertadores, a emissora carioca rescindiu o contrato de TV aberta e TV por assinatura para tentar renegociar por valores mais baixos. Na Copa Sul-Americana, que já estava praticamente toda fora da televisão em 2019, a única opção restante, o serviço de streaming DAZN, fez a mesma coisa que a Globo.

Ou seja, em plena era da tecnologia, do streaming, do acesso facilitado a uma boa imagem de TV aberta com o sinal digital em várias partes do Brasil, a gente paga mais por menos certeza de jogos do que até pouco tempo atrás. Por que isso acontece? Por que virou essa bagunça?

Explicamos as razões neste vídeo:

Resumidamente: uma combinação de fatores que envolve o fim dos contratos coletivos de transmissão do Brasileirão com a implosão do Clube dos 13, em 2011, a disparada na cotação do dólar e do euro nos últimos meses frente ao real, o estouro de uma bolha econômica com a inflação exagerada dos valores envolvidos nas negociações, a MP do Futebol, e a manutenção polêmica do bloqueio de praça em plena época de pandemia, com estádios sem público nos jogos.

LEIA MAIS
– Globo x Turner: nova liminar proíbe TNT de mostrar jogo do Flamengo
– Mata-mata menor derruba média de audiência do Paulistão na Globo
Globo x Turner: Brasileirão começa com bagunça histórica na televisão
– Veja quanta audiência o Flamengo deu na Globo RJ em 2019
– Futebol sem Globo: relembre casos que ficaram marcados na História
– Brasileirão na TV: qual seria o modelo ideal para venda dos direitos?
– Análise: Globo terá que incentivar liga de clubes se MP do Futebol virar lei
– SBT x Globo: a briga histórica que marcou o Paulistão 2003