O VAR só entrará em ação a partir das oitavas de final da Copa do Brasil 2020, mas a CBF já definiu quais serão as remunerações dos homens e mulheres do apito que estarão nas cabines de vídeo dos jogos decisivos do torneio nacional deste ano.

Esta é a segunda reportagem especial da série sobre remunerações de árbitros no futebol brasileiro. O Blog do Allan Simon teve acesso a um ofício distribuído no fim de janeiro por Leonardo Gaciba, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, aos clubes que disputam a Copa do Brasil 2020 com todos os valores da competição. A primeira parte já mostrou quanto ganham os árbitros de campo.

Basicamente, o árbitro principal da cabine de vídeo tem remuneração igual ao assistente de campo, o famoso “bandeirinha”. Há diferenças nos valores em dois grupos: se você for um árbitro do quadro Fifa, ou Master da CBF, ganha mais que os demais que estão nas categorias básicas. Os dois assistentes da cabine do VAR (AVAR 1 e AVAR 2), além do observador, também recebem taxas menores.

Os ganhos aumentam a partir da semifinal. Um árbitro principal de vídeo recebe R$ 3 mil por jogo nas oitavas de final, valor que se mantém nas quartas, mas sobe para R$ 4,5 mil nas semis e chega a R$ 6 mil nas finais.

Veja a tabela completa de valores do VAR na Copa do Brasil 2020:

Veja quem são os árbitros dos quadros Fifa e Master atualmente:

São árbitros Fifa: Anderson Daronco, Bráulio da Silva Machado, Bruno Arleu de Araújo, Charly Wendy Deretti, Deborah Cecília Cruz Correia, Edina Alves Batista, Flávio Rodrigues de Souza, Luiz Flávio de Oliveira, Rafael Traci, Raphael Claus, Rejane Caetano da Silva, Rodolpho Toski Marques, Thayslane de Melo Costa,Wagner do Nascimento Magalhães e Wilton Pereira Sampaio.

São assistentes Fifa: Alessandro Álvaro Rocha Matos, Bárbara Roberta da Costa Loiola, Bruno Boschilia, Bruno Raphael Pires, Danilo Ricardo Simon Manis, Fabrício Vilarinho da Silva, Fabrini Beviláqua Costa, Fernanda Nandrea Gomes Antunes, Guilherme Dias Camilo, Kléber Lúcio Gil, Leila Naiara Moreira da Cruz, Marcelo Carvalho Van Gasse, Neuza Inês Back, Rafael da Silva Alves, e Rodrigo Henrique Corrêa.

São árbitros da categoria Master: André Luiz de Freitas Castro, Elmo Alves Resenha Cunha, Dewson Fernando Freitas da Silva, Ricardo Marques Ribeiro, Wagner Reway, Francisco Carlos do Nascimento, Héber Roberto Lopes, Leandro Pedro Vuaden, e Marcelo de Lima Henrique.

São assistentes da categoria Master: Clériston Clay Barreto Rios, Eduardo Gonçalves da Cruz, Fábio Pereira, Katiuscia Mayer Mendonça, Lilian da Silva Fernandes Bruno, e Márcia Bezerra Lopes Caetano.

Todos os demais recebem como árbitros de quadro básico.

– Copa do Brasil: 7 coisas que você precisa saber sobre o torneio

– Quem paga a taxa de arbitragem do VAR?

A CBF paga os custos tecnológicos do VAR, mas as taxas dos árbitros envolvidos com a partida, sejam eles de campo ou de vídeo, ficam por conta dos clubes. E dos clubes mandantes. São os donos da casa que pagam os valores descritos na tabela que você viu acima.

Resta saber se o projeto da entidade tirar os árbitros de vídeo dos estádios e ter uma central única no Rio de Janeiro, a exemplo do que aconteceu na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, vai valer na Copa do Brasil. A ideia é implantar no Brasileirão. E se, neste caso, os clubes mandantes estariam livres ou não de pagar a taxa.

CONHEÇA NOSSO NOVO CANAL NO YOUTUBE

LEIA MAIS
– Raio-X: veja tudo sobre as audiências do futebol na Globo SP em 2019
– Raio-X: todos os detalhes das audiências do futebol na Globo RJ em 2019
– 1ª Supercopa do Brasil usou jogos da Libertadores. E se tivesse continuado?
– Brasileirão: 1ª grande guerra por direitos de TV envolveu quatro emissoras há 25 anos
– Globo chegou a anunciar criação de canal chamado “ESPN Fox Sports” há 20 anos

– Globo: Diferença entre rivais de SP no Ibope cai no Brasileirão 2019; veja os números 

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Twitter

Facebook