A seleção brasileira feminina de futebol terminou sua participação na Copa do Mundo com uma eliminação honrosa diante da França no último domingo (23). E se já foi digno de aplausos conseguir levar um jogo para a prorrogação diante uma seleção anfitriã do torneio, favoritíssima e depois de viver uma série de problemas físicos no elenco, o time do Brasil ainda conseguiu fazer uma audiência histórica na Globo. Em São Paulo, foram 32 pontos, com 53% de participação no total de televisores ligados durante o período da partida.

Esse é apenas um dos feitos que a seleção de Marta, Cristiane, Formiga e cia. conseguiu na grade da Globo nesta Copa. Pela primeira vez na história, a maior emissora do país resolveu exibir a competição feminina, que já tinha conseguido bons números na Band, sobretudo no ano em que o Brasil foi vice-campeão mundial na China (2007). Valeu a pena.

O Blog do Allan Simon listou cinco feitos que a seleção brasileira feminina de futebol obteve para a Globo ao longo dos quatro jogos realizados na França. Confira:

1 – Foi a maior audiência de um domingo inteiro na Globo

Os 32 pontos registrados no Ibope em São Paulo durante o jogo França 2 x 1 Brasil, pelas oitavas de final da Copa do Mundo Feminina, configuraram o duelo como a maior audiência da emissora em todo o domingo (23), segundo o site Notícias da TV. E isso nos leva ao próximo item.

2 – Marcou audiência típica de novela das nove com decisão

Também de acordo com o Notícias da TV, a audiência média da novela “A Dona do Pedaço” registrou até agora audiência média de 31,9 pontos em São Paulo. Portanto, o jogo França 2 x 1 Brasil, mesmo sendo em um horário tradicionalmente com números mais baixos (jogos de domingo costumam dar menos audiência do que partidas realizadas nas noites de quarta-feira, por exemplo), conseguiu registrar um Ibope digno de novela, o produto de ouro da Globo que há décadas foi o motivo para empurrar o futebol para horários bem tardios na programação.

3 – Salvou a Globo em sequência de derrotas para a Record

A grade da Globo vinha em crise na parte da tarde com derrotas sucessivas para a Record TV. Mas o duelo Brasil x Austrália, em uma quinta-feira, marcou 17 pontos no Ibope em SP e terminou com o pesadelo global após dois dias perdendo na faixa horária do Jornal Hoje para a concorrente.

4 – Aumentou audiência do canal em 90% logo na estreia

O duelo contra a Jamaica, no dia 9 de junho, foi a primeira transmissão da Globo em uma Copa do Mundo Feminina. E, logo de cara, a Globo viu que era bom negócio. Com 19 pontos de audiência em São Paulo, a emissora registrou aumento de 90% no Ibope em relação aos quatro domingos anteriores no mesmo horário (entre 10h e 12h).

5 – Mesmo a pior audiência foi boa para os padrões da emissora

O índice mais baixo de audiência da Copa do Mundo Feminina na Globo em São Paulo foi mesmo em Brasil 2 x 3 Austrália, quando o Ibope marcou 17 pontos para a partida. Além de ajudar a bater a Record no horário, a partida foi pelo menos sete pontos melhor do que a média de Globo Esporte e Jornal Hoje nas semanas anteriores.

E, por mais que não seja o mais certo comparar índices de dias da semana e horários diferentes, vale a lembrança sobre os números absolutos: essa marca de 17 pontos não fica atrás dos piores índices da Globo com futebol masculino no ano, tendo ainda mais participação no total de televisores ligados do que os jogos que fizeram 17 pontos no futebol dos clubes.

A Copa do Mundo Feminina faz parte do pacote que a emissora compra da Fifa quando adquire os Mundiais masculinos. Portanto, com investimento bem moderado (enviando apenas equipes de reportagem à França, mantendo por aqui narradores e comentaristas da casa), a Globo conseguiu resolver vários problemas de sua programação, além de botar o pé na barca do futebol feminino, que tantas vezes ajudou a audiência da Band.

Foto: Assessoria/CBF