A seção “Quanto Custava?” está de volta hoje em uma data especial: 19 de novembro. Há exatos 50 anos, em 1969, o Maracanã vivia uma noite histórica no que poderia ter sido apenas mais uma cobrança de pênalti convertida por Pelé com a camisa do Santos diante do Vasco. Foi muito mais que isso: se tratou do gol número 1000 do maior jogador de todos os tempos no futebol.

O Blog do Allan Simon pesquisou imagens dos ingressos para aquele jogo, que valia pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, de 1969. Há quase nove anos, esse campeonato é reconhecido pela CBF como um legítimo Brasileirão. O gol que marcou a vida de Pelé e a História do futebol definiu a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o time cruzmaltino. O feito aconteceu tarde, depois das 23h.

Todas as imagens de ingressos daquele jogo encontradas na internet apontam o valor de NCr$ 4 na face. Considerando que a renda total anunciada no dia seguinte pelo jornal O Globo foi de NCr$ 253.275,25, e que o público pagante ficou em 65.157 pessoas, o “ticket médio” é praticamente igual ao preço estampado nos bilhetes.

Ingresso do jogo do gol mil de Pelé - Reprodução/Mercado Livre

Ingresso do jogo do gol mil de Pelé – Reprodução/Mercado Livre

Ah, é bom explicar: “NCr$” é o símbolo para “cruzeiros novos”. O cruzeiro novo foi uma moeda implantada em 1967 pela ditadura militar para substituir o cruzeiro, que acabou depreciado pela inflação fora de controle já naquela época. Durou até 1970, quando voltou a se chamar apenas “cruzeiro”.

Como em 1969 ainda não existia o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) medido pelo IBGE e usado como padrão para as atualizações monetárias nesta série,

vamos mudar para o IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), que é medido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) desde os anos 1940.

Considerando os meses de novembro de 1969 e outubro de 2019 (último com inflação medida), o valor de 4 cruzeiros novos estampado nos ingressos de Vasco 1 x 2 Santos há exatos 50 anos era equivalente a R$ 27,92. Ou seja, praticamente R$ 28. Esse era o preço para ver o maior jogador de todos os tempos fazer o seu gol número 1000.

Vale lembrar que o salário mínimo nacional em novembro de 1969 era de NCr$ 156. Um ingresso que saía por NCr$ 4, portanto, pesava o equivalente a 2,56% desse valor. Isso é muito próximo ao que R$ 27,92 representam no salário mínimo atual, de R$ 998. São 2,79%.

A renda total daquele jogo, convertida e atualizada, foi de R$ 1.767.746,56. A jornada daquela noite teve também uma partida preliminar entre Campo Grande e a seleção do Departamento Autônomo, o campeonato amador do Rio de Janeiro.  Confira abaixo o milésimo gol de Pelé no dia 19 de novembro de 1969 no Maracanã:

Controvérsias

Embora o pênalti convertido por Pelé seja comemorado há 50 anos como o milésimo gol do jogador, o jornal Folha de S.Paulo contesta essa versão. Uma reportagem publicada em 1995, e reforçada recentemente, defende que a contagem estava errada, e que o gol número 1000 saiu dias antes, em um duelo do Santos contra o Botafogo-PB, vencido por 3 a 0. O “tento” que teria sido esquecido aconteceu quando Edson Arantes do Nascimento defendeu a seleção do Exército em 1959.

LEIA MAIS
– Quanto custava um ingresso para o GP do Brasil na primeira vitória de Senna? 
– O dia em que o SBT transmitiu uma final de Brasileirão com exclusividade 
– Valores de passes e rumores do Mercado da Bola no Brasileirão… 1971!

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Twitter:

https://twitter.com/allansimon91

Facebook:

https://www.facebook.com/jornalista.allansimon/