“Agora quem dá bola é o Santos. O Santos é o novo campeão”. Você com certeza já ouviu essas frases várias vezes na vida, principalmente quando o Peixe conquistou algum dos diversos títulos de sua história. Mas também pode ter ouvido uma flauta doce com som bem característico anunciando a música a seguir: “Sou Alvinegro da Vila Belmiro, o Santos vive no meu coração”. Afinal, por que o Santos tem dois hinos?

A confusão acontece porque a música “Leão do Mar”, que é uma composição de Mangeri Neto e Mangeri Sobrinho, caiu nas graças da torcida do Santos justamente em sua fase mais gloriosa. Surgiu em 1955, após a conquista do título do Campeonato Paulista daquele ano.

Para um time de fora da capital, ser campeão estadual já era um feito tão histórico que só poderia mesmo ser um indício do que viria nos anos seguintes. O Santos já havia conquistado um Paulista, mas em 1935, pela Liga Paulista de Futebol. Para comemorar a taça, a primeira na era da Federação Paulista de Futebol, nada como exclamar que o Alvinegro Praiano era o “campeão absoluto deste ano”.

O problema: “Leão do Mar” é uma marchinha e nunca foi homologada como hino oficial do Santos FC. Acabou conquistando esse espaço na base do carisma e das lembranças afetivas após ser a canção que embalou o Peixe nos tempos de Pelé. Era a música executada nos jogos na Vila Belmiro ou no Pacaembu até recentemente.

Só que há outra canção. Em 1957, o compositor Carlos Henrique Paganetto Roma, que foi filho do ex-presidente Modesto Roma e irmão do também ex-mandatário Modesto Roma Júnior, criou a música que seria homologada apenas em 1996 como hino do Santos FC. Carlos morreu 13 anos antes de sua composição entrar oficialmente de vez na história do clube.

Atualmente, é “Sou Alvinegro da Vila Belmiro” que toca nos jogos do Santos. A torcida também embala a canção nas arquibancadas, e o hino finalmente “pegou”. O “Leão do Mar” ainda recebe o carinho dos torcedores alvinegros, é tocado em algumas rádios e após os gols da equipe nos jogos transmitidos pela TV Globo (há um porém aqui, leia mais abaixo), mas ficou em um papel mais secundário nos eventos do clube.

No YouTube há um registro da gravação original de “Sou Alvinegro da Vila Belmiro” sem a flauta:

– Por que o Santos tem dois hinos diferentes também na Globo?

A Rede Globo em geral faz sempre duas gerações diferentes de jogos toda rodada no Brasileirão. Uma é feita no Rio de Janeiro, sede da emissora, e a outra em São Paulo. Quase tudo é padronizado, como geração de caracteres, propagandas, deixas (o tradicionais slogans como “Globo, a gente se liga em você”, “Globo, a gente se vê por aqui”, “Globo e você: tudo a ver”, etc), menos os hinos.

Em São Paulo, as músicas instrumentais costumam ter 30 segundos de duração e acompanham a narração do gol. No Rio de Janeiro, duram a metade desse tempo,  e o locutor pode optar por deixar um “sobe-som” apenas com o hino na tela sem perder segundos preciosos durante o replay.

E aí é que vem a diferença. A Globo de São Paulo prefere tocar “Leão do Mar”, que acompanhou o Santos em gols históricos nas campanhas dos títulos brasileiros com Robinho e cia em 2002 e 2004, além de toda a Era Neymar. Ouça abaixo:

Porém, a geração da Globo no Rio de Janeiro optou há alguns anos por trocar pelo hino oficial do Santos. Em 15 segundos, a versão instrumental eletrônica tenta emular trecho cantando e um pouco da parte da flauta doce também. Confira:

– O Santos já teve outros hinos?

Segundo o site “Acervo Histórico Santos FC”, bem antes da existência de “Leão do Mar” e “Sou Alvinegro da Vila Belmiro”, nos anos 1930, havia surgido outra marchinha que fez o papel de hino do Santos.

Veja a letra: 

Santos Futebol Clube tu és temido
E, sobre mais, és vaidoso!
O teu pavilhão querido,
Há de ser sempre glorioso!
A camisa preta e branca,
Só vestimos com amor,
E nós, no campo da luta,
Seja qual for a disputa,
Defendemo-la com ardor.
Canção: O nosso clube foi sempre forte,
Desde o tempo do União,
Duvidamos que alguém suporte
Seu valor de campeão.
Quem quiser ter a certeza
Do valor do Preto e Branco,
Que vá ver nossa destreza,
Nosso jogo e nosso tranco.
Foi vitória merecida a dos nossos jogadores,
Pois lutando com denodo, por amor ao pavilhão,
A bandeira estremecida desfraldaram os vencedores,
Demostrando, deste modo, ser o Santos campeão.

Sobre a série

Este post faz parte da série “Porquês Esporte Clube”, que pretende resolver as dúvidas dos fãs de futebol e de outras modalidades sobre os mais diversos assuntos que estiverem sendo discutidos no noticiário, ou eternas questões que despertam a curiosidade do torcedor.

Além de mostrar por que o Santos tem dois hinos, também já esclarecemos as dúvidas dos internautas sobre o formato do rebaixamento no Campeonato Paulista atual.

CONFIRA A EVOLUÇÃO DO SANTOS NO RANKING DE CAMPEÕES DO PAULISTÃO

LEIA MAIS
– Paulistão: vídeo mostra evolução do ranking de campeões desde 1902
– Brasileirão Feminino 2020: veja os jogos com transmissão nas primeiras 5 rodadas

– Paulistão 2020: veja os jogos que serão transmitidos ao vivo pela Globo
Globo chegou a anunciar criação de canal chamado “ESPN Fox Sports” há 20 anos
– Brasileirão: Como o dinheiro da TV foi distribuído entre os fundadores do C13 desde 2001

CONHEÇA NOSSO NOVO CANAL NO YOUTUBE

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Twitter:

https://twitter.com/allansimon91

Facebook:

https://www.facebook.com/jornalista.allansimon/