O balanço das dez primeiras rodadas do Brasileirão até agora coloca o estado de São Paulo como o menos afetado pelo bloqueio de praça na TV por assinatura. Apesar de ter tido dois jogos com sinal fechado pela TNT até agora, ambos foram transmitidos em TV aberta pela Globo para o público paulista, salvando o torcedor que não assina o Premiere para ver mais partidas da competição.

Levantamento feito pelo Blog do Allan Simon mostra que a TV por assinatura transmitiu, até agora, 26 jogos do Brasileirão 2019. Foram 14 partidas no SporTV, mais 12 na TNT, canal da Turner que tem exibido a programação do Esporte Interativo. Todos os duelos exibidos pelo canal da Globosat foram fechados para as praças que sediaram as partidas. No caso da TNT, três partidas puderam ser exibidas inclusive para os estados onde aconteceram.

Foram os casos de Palmeiras 4 x 0 Fortaleza, Palmeiras 1 x 0 Internacional e Palmeiras 4 x 0 Santos, todos realizados antes do acordo entre o Verdão e o Grupo Globo ser assinado, um contrato que saiu já na metade final do mês de maio, e que só passou a vigorar a partir do duelo contra o Botafogo, na sexta rodada. A TNT exibiu as três vitórias do Verdão citadas também para o estado de São Paulo.

Já os outros dois duelos realizados em estádios paulistas e transmitidos pela TNT foram bloqueados para SP. Isso aconteceu em Santos 0 x 0 Internacional e também em Palmeiras 1 x 0 Athletico Paranaense. Mas, nos dois jogos, o público paulista conseguiu ver de graça na TV Globo, sinal aberto. Ou seja, o bloqueio não afetou o estado. Isso vai acontecer também em Palmeiras x Bahia, no dia 11 de agosto, jogo marcado para exibição tanto na TNT quanto na Globo.

Descontando os três jogos do Palmeiras exibidos para todo o Brasil, e esses dois duelos transmitidos pela Globo em SP quando a TNT bloqueou o sinal, outras três partidas também tiveram exibição em TV aberta nas regiões onde aconteceram. Duas delas foram no Ceará: Fortaleza 2 x 1 Athletico Paranaense e Ceará 0 x 1 Santos, ambos fechados pela Turner para os cearenses, mas transmitidos pela TV Verdes Mares. O outro caso foi em Internacional 3 x 1 Bahia, antes da pausa para a Copa América, exibido pela RBS TV.

Já considerando apenas os 18 jogos que de fato tiveram bloqueio de praça e só puderam ser vistos em pay-per-view (ou nem isso, no caso de Athletico Paranaense 1 x 0 Internacional, no último fim de semana) nos estados foram realizados, o Blog do Allan Simon mostra agora quais foram os locais mais afetados nas dez primeiras rodadas.

Nesta conta acima, desconsideramos os jogos transmitidos pela Globo para as praças onde a TNT bloqueou o sinal. Nota-se que Santa Catarina, por ter seus dois representantes (Avaí e Chapecoense) no SporTV, acabou sendo o estado mais prejudicado pelo bloqueio. Nenhuma partida do canal da Globosat teve concorrência simultânea de TV aberta, já que essa é uma prática do Grupo Globo que vem fazendo parte da disputa com a Turner.

São Paulo é o único estado que teve como acessar os 26 jogos que foram transmitidos em TV por assinatura, mesmo que não tenha visto necessariamente todos nessa mídia. Além das transmissões da Globo em simultâneo com a TNT, os paulistas foram beneficiados também pela decisão do SporTV de não exibir nenhum jogo de seus dois times do estado até agora, Corinthians e São Paulo. Se tivesse mostrado alguma partida dessas equipes em casa, teria que aplicar o bloqueio de sinal.

Abaixo, mostramos o ranking que desconsidera os jogos transmitidos pela Globo, levando em conta apenas as transmissões em TV por assinatura. Goiás e Bahia tiveram apenas um jogo cada, sendo os estados menos afetados. O Ceará, sem considerar as transmissões da TV Verdes Mares, passa a ser tão atingido quanto Minas Gerais e Rio de Janeiro nos bloqueios de praça.


LEIA MAIS
– Tabela do Brasileirão chega a 53 alterações em menos de três meses; Santos perde jogo na Globo 
– Tabela do Brasileirão mantém Grêmio fora da TV aberta até a 15ª rodada 
– Globo vai transmitir mais um jogo do Palmeiras que era só da TNT no Brasileirão