A segunda reportagem da série especial com o levantamento de todos os jogos transmitidos pela TV aberta em São Paulo no Brasileirão desde 1987 vai testar uma superstição de alguns torcedores. Em alguns anos nas redes sociais, pude observar que em diversas vezes a notícia de que um jogo de seus times iria ser transmitido pela TV Globo, Band, ou outras emissoras abertas, gerava uma espécie de medo de “zica”, como se fosse sinal de má sorte.

Como estamos aqui para traduzir em números o sentimento das torcidas, foi possível tabular a partir dos dados coletados das transmissões de mais de 1,3 mil jogos desde a Copa União de 1987 os resultados dos quatro grandes paulistas apenas em partidas exibidas na TV aberta pelo Campeonato Brasileiro. A resposta mais simples é: sim, três dos quatro grandes do estado possuem aproveitamento mais negativo em jogos que foram transmitidos por Globo, Band, Record e TV Manchete nesses 32 anos. Mas não é uma questão de “azar”.

Primeiro, vamos aos números coletados e analisamos pelo Blog do Allan Simon. Corinthians, Palmeiras e São Paulo possuem mais derrotas que vitórias em partidas exibidas pela TV aberta de 1987 a 2018, como você pode notar na ilustração abaixo. Apenas o Santos tem rendimento mais positivo. É um sinal importante que vai ajudar a explicar a “zica da Globo”, ou da TV aberta em geral, “contra” o seu time.

Entram na conta jogos entre os próprios times grandes, já que a TV aberta exibiu mais de 100 clássicos no período. Mas é muito discrepante o desempenho do Santos frente aos rivais. No total, os quatro grandes paulistas somam 461 vitórias, 397 empates e 467 derrotas.

Ou seja, mesmo com o Peixe tendo mais triunfos que reveses, a totalização das quatro equipes possui mais jogos perdidos que vencidos nessas mais de três décadas. Em média, 34,8% dos jogos que envolveram pelo menos dos grandes paulistas tiveram vitória de um deles, enquanto uma fatia de 30% é formada por empates. Derrotas representam 35,2% das vezes nesse universo. 

Mas por qual razão o Santos é o único que escapa da “zica”? Não, não é superstição. É apenas uma realidade. A maioria dos jogos transmitidos pela TV aberta em São Paulo tem os grandes paulistas como visitantes, jogando em outros estados e enfrentando adversários poderosos diante de suas torcidas. Logo, a tendência natural é que a maioria dos jogos do seu time na Globo, como era na Band, Record e Manchete, acabe sendo de resultados adversos. Já o Peixe, por sua vez, não passa tanto por esse problema. Os jogos realizados na Vila Belmiro são transmitidos sem limitações na região metropolitana de SP, que foi o foco deste levantamento.

Isolamos os jogos feitos por cada um dos quatro grandes como visitantes e transmitidos pela TV aberta entre 1987 e 2018. Veja como os desempenhos ficam bem mais parecidos:

Em dados percentuais, o Santos é quem venceu menos quando jogou na condição de visitante com transmissão na TV aberta em São Paulo. Mas a diferença é mínima. Os dados são praticamente iguais em vitórias: Corinthians venceu 30% das vezes em que jogou na TV como visitante, o Palmeiras saiu vencedor em 30,4%, o São Paulo também em 30,4%, e o Peixe em 29% (os percentuais não são somados entre os clubes, são referentes ao total de partidas de cada um fora de casa).

Mas o time da Vila Belmiro acaba sendo quem perdeu proporcionalmente bem mais como visitante na TV. Enquanto os rivais da capital ficaram entre 38,5% e 39,9% de derrotas, o Santos foi derrotado em 44,3% das vezes em que jogou fora de casa com exibição em um dos canais abertos no Brasileirão.

E, afinal, a “zica” não existe mesmo? É só impressão sua? Como mostramos, sim. O total de jogos exibidos pela TV aberta no Brasileirão para o público paulista nesses 32 anos, incluindo aí partidas sem os times grandes de São Paulo, mostra que no geral foram 557 vitórias de mandantes (41,26%), 417 empates (30,89%) e 376 triunfos de visitantes (27,85%). Ou seja, menos de um terço das vezes foi de vitórias de quem atuava fora de casa.

Mas, se você for torcedor do São Paulo, pode desconfiar um pouquinho da sorte, sim. É que o Tricolor tem o pior aproveitamento em jogos como mandante transmitidos pela TV aberta no Brasileirão desde 1987. Confira os números absolutos de partidas no gráfico abaixo:

Enquanto o Palmeiras venceu 55% dos jogos como mandante na TV, o Corinthians saiu vencedor em 52,4% das vezes, e o Peixe faturou os três (ou dois, até o meio da década de 1990) pontos em 54% das partidas em casa, o Tricolor foi vitorioso apenas em 35,3% dos duelos com mando de campo. O time do Morumbi tem mais empates (13) que vitórias (12). O único caso desse tipo.

Quem se sai melhor é o Palmeiras, que proporcionalmente é quem mais venceu e menos perdeu quando jogou diante da sua torcida e teve o sinal da partida liberado para transmissão em TV aberta para a região metropolitana.

Resultado da dúvida: só o torcedor são-paulino pode realmente desconfiar da “zica” da televisão. E olhe que, no período apurado neste levantamento, o São Paulo foi campeão brasileiro quatro vezes (em 1991, 2006, 2007 e 2008). O Corinthians venceu todos os seus sete títulos da competição nessas décadas (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015 e 2017). O Palmeiras levantou a taça também quatro vezes (1993, 1994, 2016 e 2018), e o Santos foi campeão em duas oportunidades, em 2002 e 2004. Azar a TV não deu, não é mesmo?

Sobre a pesquisa

Este levantamento foi realizado com base nas informações contidas em tabelas da CBF, consultas aos arquivos dos jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo, da revista Placar e do site Papo de Bola, às tabelas do UOL Esporte no final da década de 1990, tudo isso com confirmação de dúvidas que surgiram durante a apuração também por meio de vídeos das transmissões e chamadas disponíveis no YouTube, além de um reforço de checagem nos acervos dos jornais O Globo (RJ) e Correio do Povo (RS) para que não houvesse nenhuma data pendente de exibições em todo o país nas emissoras que tiveram os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro entre 1987 e 2018. Fazemos também um agradecimento ao jornalista Rafael Alaby, do Torcedores.com, que contribuiu com a pesquisa em algumas edições da era dos pontos corridos.

Não estão consideradas as exibições de jogos diferentes nas mesmas datas nas emissoras afiliadas da Globo no estado de São Paulo, pois são transmissões muito regionalizadas que recortam demais o público consumidor. Foram catalogadas 1354 exibições de partidas do Brasileirão nesse período nos canais Globo, Manchete, Record, Bandeirantes e SBT (em duas partidas no Brasileiro de 1987, num acordo com a CBF).

Só não foi possível determinar as transmissões de três jogos na Copa União de 1987, quando a Rede Globo fazia sorteios com 15 minutos de antecedência para definir quais partidas seriam exibidas aos domingos, e se uma partida foi ou não transmitida no dia 28 de março de 1992, quando o jogo previsto para exibição, Sport x São Paulo, foi adiado por causa de chuvas. Ou seja, foram para as contas finais os dados de 1350 partidas que tiveram sua transmissão confirmada pela pesquisa. Se, nos próximos tempos, forem confirmados os dados das quatro datas-exibições que ficaram faltando, faremos as atualizações dos rankings.

Podem haver eventuais e raras discrepâncias com a realidade em casos nos quais as emissoras anunciaram fechamento de sinal para São Paulo em jogos realizados na Capital, mas acabaram liberando a exibição em cima da hora em comum acordo com os clubes, prática vista algumas poucas vezes nos anos 1980 e 1990. No entanto, isso representa parcela mínima no total de datas e jogos apurados neste levantamento.

Este estudo não tem a intenção de comparar as audiências dos jogos do Brasileirão, pois lidamos com um período muito amplo, entre 1987 e 2018, com profundas mudanças no consumo e nos hábitos do povo brasileiro, como a entrada da TV por assinatura, pay-per-view, e a própria dificuldade de coleta de dados confiáveis de cada jogo individualmente nos últimos 32 anos.

É importante esclarecer que não foram considerados os jogos do Módulo Amarelo da Copa União de 1987 transmitidos pelo SBT, apenas os dois duelos finais entre Guarani e Sport que valeram o título de campeão brasileiro daquela temporada, de acordo com decisão da CBF e da Justiça brasileira. Da mesma maneira, foram excluídos do levantamento eventuais transmissões em TV aberta do Módulo Amarelo da Copa João Havelange de 2000, bem como dos jogos da Seletiva para a Libertadores, disputada em 1999 com os times eliminados do Brasileirão, mas não sendo parte oficial da competição.

Também vale lembrar que a conta considera número de jogos que tenham sido exibidos em TV aberta. Partidas que foram transmitidas por mais de um canal não contaram mais de uma vez no levantamento.

Os dados são de uma primeira fase das pesquisas, que poderão no futuro incluir jogos transmitidos pela TV aberta no Rio de Janeiro e também os que foram exibidos de forma regionalizada em algumas partes do Brasil.

LEIA MAIS
– Quantos jogos teve cada grande paulista na TV aberta em SP no Brasileirão desde 1987? 
– Quanto valia a renda da final da Copa Rio 1951 com Palmeiras campeão? 
– Quanto ganhava em média um jogador em cada time da Copa União 1987? 
– A tabela perdida da Série B 2003 em pontos corridos com Palmeiras e Botafogo