Dando sequência à série “Quanto Custava?”, e também aos festejos pelos 25 anos do tetracampeonato mundial da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1994, o Blog do Allan Simon relembra agora o preço de um item muito lembrado naquela conquista: a camisa oficial fabricada pela Umbro, marcante pelo desenho com escudos da CBF no peito, eternizada na disputa contra a Itália que valeu o quarto título da história do Brasil na competição.

Para saber quanto uma camisa oficial custava, recorremos aos acervos dos jornais da época. Encontramos na Folha de S.Paulo duas menções distintas, mas com preços iguais. No dia 30 de maio de 1994, a edição regional de São José do Rio Preto, no interior paulista, trazia o valor de 40 URVs como o mais barato encontrado na cidade. No mês seguinte, um caderno especializado em compras do mesmo jornal trazia esse valor cobrado no West Plaza Shopping, na capital paulista. É o que vamos considerar, até para jogar por baixo o preço.

Já explicamos no post anterior que URV (Unidade Real de Valor) era algo implantado pelo Governo Itamar Franco para servir como referência de valores sobre o poder aquisitivo durante a transição entre o transição entre o cruzeiro real (CR$) e o real (R$). O valor de 1 URV era variável, mas garantia aos brasileiros que no dia 1º de julho de 1994 cada 1 URV seria equivalente a R$ 1. Ou seja, já era possível trabalhar com o futuro na hora de projetar preços e valores. O Banco Central informava diariamente quanto valia essa unidade.

Para se ter uma ideia, a URV passou de CR$ 647,50 na data de sua implantação, no primeiro dia de março, para CR$ 2.750 no dia da virada da moeda. Ou seja, R$ 1 era trocado por CR$ 2.750 em 1º de julho de 1994. Portanto, nem vamos aqui considerar a diferença entre quem comprou uma camisa da seleção brasileira em maio com aqueles que compraram já com a Copa do Mundo em andamento, em junho. Vamos apenas levar em conta que foram pagos 40 URVs.

Posto isso, vamos à atualização monetária, sempre feita de acordo com a inflação acumulada no período medida pelo IBGE por meio do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), levando em consideração o mês de julho de 1994 e o último mês com inflação oficial divulgada até o momento da publicação desta reportagem, que é maio de 2019.

Uma camisa da seleção brasileira oficial, fabricada pela Umbro, custava R$ 40 na data da virada da moeda há 25 anos. A inflação acumulada ao longo desse tempo todo foi de pouco mais de 500%. Portanto, de acordo com a calculadora do Banco Central do Brasil, o valor atualizado daquela camisa é de R$ 243,27 no dinheiro de hoje. Uma consulta rápida aos principais comerciantes eletrônicos de materiais esportivos hoje mostra que a camisa atual da seleção brasileira, fabricada pela Nike, custa em média R$ 249,90. Não parece tão diferente assim, não é mesmo?

Mas há outra questão que precisa ser medida. Conforme estamos falando desde o começo dessa série, não basta apenas considerar o valor atualizado de um item para entender o quanto ele pesava no bolso de uma época, ainda mais com relativa distância de duas décadas e meia. É preciso considerar a renda e o poder de compra do trabalhador na época. O real entrou em vigor com salário mínimo de R$ 64,79. É aí que mora o drama.

Comprar uma camisa oficial da seleção brasileira em 1994 custava 61,73% de um salário mínimo vigente à época. Comprar uma camisa oficial da seleção brasileira em 2019 custa apenas 25% do salário mínimo previsto atualmente em lei (R$ 998). 

Alguns podem dizer que a Nike hoje em dia vende um modelo “de jogador”, que teria um tecido idêntico ao usado pelos atletas em campo e, portanto, mais caro. Na mesma pesquisa nos sites atuais, encontramos essa camisa por R$ 449,99. Um preço muito alto, é verdade, mas que ainda fica em 45% do salário mínimo atual.

Lembrando: o preço que usamos para atualizar os valores da camisa de 1994 é o mais barato encontrado pela reportagem da Folha de S.Paulo há 25 anos. Em vários lugares, as camisas eram ainda mais caras. O Brasil foi campeão mundial e ainda usou aquele modelo até 1996, último ano da parceria com a Umbro. A camisa, porém, ganhou a quarta estrela acima do escudo da CBF. E o próprio escudo apareceu uma quarta vez no uniforme.

LEIA MAIS
Quanto custava o Guia da Copa do Mundo de 1994 da Placar?
Quanto custava ir ao Japão ver o Palmeiras jogar o Mundial em 1999?
Quanto custava assinar o Premiere no primeiro ano de PPV no Brasileirão em 1997?
– “Quanto Custava”: valores atuais dos ingressos de Corinthians x Palmeiras no Paulistão 1999

Ilustração: Allan Simon – Foto: Reprodução/garagesportbr.com.br