As eliminações de Corinthians e Santos nas oitavas de final da Copa do Brasil, sacramentadas nesta semana com as derrotas dos alvinegros para Flamengo e Atlético-MG, respectivamente, se juntaram à queda do São Paulo, definida no último dia 29 de maio, para transformar o Palmeiras na única opção de transmissões para a Globo de São Paulo fora do Brasileirão este ano. É que os três rivais do Verdão também estão fora da Libertadores da América.

O Corinthians, único dos rivais palmeirenses que está vivo em outra competição além do Brasileirão este ano, disputa justamente a Copa Sul-Americana, cujos direitos de transmissão são exclusivos do DAZN, plataforma de streaming de esportes que foi lançada no Brasil este ano.

Para piorar a situação, a competição está sendo dividida com a RedeTV!, que exibiu os jogos do time alvinegro contra o Racing, e pode voltar a mostrar na próxima fase, contra o Montevideo Wanderers, virando um problema direto na briga por Ibope em São Paulo.

O Santos também fazia parte da Copa Sul-Americana, mas caiu fora ainda na primeira fase, diante do River Plate do Uruguai. Também em um primeiro mata-mata, mas na Libertadores, é que acabou o sonho de um título continental para o São Paulo em 2019, eliminado pelo Talleres na fase preliminar da maior competição da América do Sul.

Assim sendo, a Globo terá os quatro grandes de São Paulo no Brasileirão até o fim do ano, mas não terá mais jogos de São Paulo, Santos e Corinthians fora dele. O mesmo se repete no Rio de Janeiro. Tendo apenas o Flamengo vivo na Copa do Brasil e na Libertadores, a emissora vê o DAZN/RedeTV! com Botafogo e Fluminense na Copa Sul-Americana, sem poder transmitir seus jogos. O Vasco, eliminado da Copa do Brasil ainda antes das oitavas de final, também só disputa o Brasileirão até dezembro.

E vale lembrar: nas oitavas de final da Libertadores, a Globo não terá o Palmeiras. Os dois jogos do clube contra o Godoy Cruz, da Argentina, estão marcados para noites de terça-feira (23 e 30 de julho) e terão transmissões exclusivas dos canais Fox Sports. A emissora ficou apenas com os dois duelos do Flamengo nas quartas-feiras das mesmas semanas.

Para contornar problemas parecidos nos últimos anos, a Globo adotou a prática de remarcar jogos dos paulistas no Brasileirão para ter o que transmitir em São Paulo quando apenas times de outros estados disputavam as competições do meio de semana.

Mas também, quando isso não foi possível, simplesmente mostrou filmes para o estado sem jogo, como aconteceu nas semanas em que as partidas da emissora na Copa do Brasil (Bahia x São Paulo, Grêmio x Juventude) não foram consideradas interessantes para o público do Rio de Janeiro, que ficou com uma sessão especial de cinema na TV.

O Palmeiras, que agora virou a última esperança de decisões em mata-mata para a Globo de São Paulo até o fim do ano, protagonizou recentemente uma das maiores e mais divulgadas negociações da história da emissora. Sem acordo pelos direitos de TV aberta e PPV (pay-per-view) do Brasileirão, time e emissora acabaram arrastando as conversas competição adentro, o que provocou dois jogos do clube completamente no “escuro”, o empate contra o CSA e a vitória fora de casa sobre o Atlético-MG, ambos sem transmissão alguma de televisão.

O acordo só saiu nas vésperas do duelo diante do Botafogo, em Brasília, que foi transmitido pelo Premiere, assim como a vitória palmeirense sobre a Chapecoense no último domingo (2). A volta do Palmeiras à tela da TV Globo aberta será neste sábado (8), com o jogo contra o Athletico Paranaense, que teve até seu horário modificado (de 19h para 16h30) para poder ser exibido fora dos padrões globais, que costuma mostrar o Brasileirão aos domingos.

Em 2019, o Palmeiras apareceu pouco e com baixa audiência na Globo. Tirando o clássico pela semifinal do Paulistão, que teve disputa por pênaltis e eliminação alviverde diante do São Paulo (jogo que marcou 31 pontos no Ibope em SP), o Verdão teve exibições de partidas muito menos importantes, como o duelo contra o Ituano, a menor audiência do ano na emissora (17 pontos, com apenas 27% de participação nos televisores ligados).

A partida valia praticamente nada, com a classificação encaminhada no Paulistão, e ainda teve a concorrência simultânea de Racing x Corinthians, na RedeTV!, um mata-mata da Copa Sul-Americana. O jogo do Palmeiras liderou na média do Ibope, mas foi obviamente prejudicada pela divisão de interesses do fã de futebol.

Os três jogos do Palmeiras exibidos pela Globo na Libertadores também não empolgaram a audiência da emissora. Foram 22 pontos no primeiro duelo, contra o Junior Barranquilla, 23 na abertura do segundo turno, contra o mesmo adversário, e 21 contra o San Lorenzo, quando o time entrou em campo já classificado e lutava apenas pela consolidação da melhor campanha no grupo e na classificação geral da Libertadores.

A média geral das audiências do futebol da Globo em São Paulo com jogos de clubes, atualizada com a transmissão de Flamengo x Corinthians, na última terça-feira (4), é de 24,5 pontos no Ibope. Os jogos do Palmeiras renderam 22,7 pontos. Mas agora começa uma nova história, com jogos muito mais interessantes ao telespectador em geral.